segunda-feira, 13 de julho de 2015

Resenha: A Rainha Vermelha - Victoria Aveyard #MLI2015

O mundo de Mare Barrow é dividido pelo sangue: vermelho ou prateado. Mar e sua família são vermelhos,plebeus humildes destinados a servir uma elite prateada cujos poderes sobrenaturais os tornam quase deuses. Mare rouba o que pode para ajudar sua família a sobreviver e não tem esperanças de escapar do vilarejo miserável onde mora. Entretanto numa reviravolta do destino ela consegue um emprego no palácio real onde em frente ao rei e a toda a nobreza descobre que tem um poder misterioso… Mas como isso seria possível. se seu sangue é vermelho. Em meio às intrigas dos nobres prateados as ações da garota vão desencadear uma dança violenta e fatal, que colocará príncipe contra príncipe - e Mare contra seu próprio coração.

Avaliação: ☻☻☻☻☺(4/5)                               424 Páginas                                     Seguinte

Devo admitir que li esse livro mais por muitos blogueiros estarem falando, do que por ter me interessado especificamente pela sua história, ou qualquer coisa, porque devido ao seu gênero eu até tinha medo de ele me decepcionar, ser mais do mesmo. Eu não estava necessariamente errada, e isso também não necessariamente me decepcionou.

Nessa distopia as pessoas são dividas pelo sangue, as que tem sangue vermelho - geralmente pobres, e sem poderes - e as que tem sangue prata - nobres, ricos e com poderes. Mare é uma vermelha, e consequentemente não deveria ter poderes, mas um incidente onde trabalha revela que ela os tem e para que nada saia do normal, a rainha inventa que ela é uma prata desaparecida que foi criada por vermelhos. Em meio a isso, alguns vermelhos, cansados da vida que os submetem, criam a Guarda Vermelha, um grupo "terrorista" contra os pratas.

Esta é a verdadeira distinção entre prateados e vermelhos: a cor do sangue. Esta única diferença os torna mais fortes, mais inteligentes e melhores que nós.

No inicio a história me remeteu A Seleção, pela disputa das candidatas pelo príncipe, mas essa impressão não durou muito, logo percebi que não tinham nada a ver e percebi muitas semelhanças com Estilhaça-me e Jogos Vorazes. Lembrou-me Estilhaça-me, porque me lembrou X-Men, cada um tem um poder, a protagonista parece a Elektra (mexe com raios), o príncipe Cal parece o Vulcano (mexe com fogo), a Evangeline parece o Magneto, a rainha o professor X e por aí vai. Remete-se a Jogos Vorazes pelo seu teor politico, o agir dos personagens, e há alguns acontecimentos que seriam spoiler dizer aqui. Como eu disse, estava com medo disso acontecer, de ver mais do mesmo, mas se o enredo se repete significa que é porque ele funciona.

Ele tem razão. É cruel dar esperanças quando não há nenhuma. Geraria apenas frustração, ressentimento e raiva tudo o que torna a vida ainda mais difícil do que já é.

A leitura de A Rainha Vermelha é leve e fluida, o que me permitiu não me importar com essas semelhanças, mesmo tendo não gostado de Estilhaça-me, mas penso que se ele fosse bem montado como este é, eu teria me envolvido mais. Como em (quase) toda distopia, aqui também temos romance, porém ele consegue cumprir uma função que em muitas distopias não bem executadas não consegue, a de ficar em segundo plano. Ele não se torna o foco principal em nenhum momento, ninguém continua a leitura por causa dele (ok, ele pode ajudar), estando sempre presente, mas sem tirar o holofote do Thriller  politico.

Nos contos de fadas, a garota pobre sorri ao se tornar princesa. No momento, não sei se voltarei a sorrir algum dia.

Entre prós e contras, A Rainha Vermelha consegue conquistar pelo envolvimento que causa o leitor, nos fazendo ignorar repetições tipicas do gênero, mesmo com as revelações bombásticas sendo obvias. O final consegue deixar o leitor com uma pontada de curiosidade sobre o próximo livro, e o fazendo ir ver a sua data de lançamento.

21 comentários:

  1. Eu gostei da sinopse e parece ser um livro que eu gostaria de ler. Veremos se eu comprarei ou não haha gostei da resenha!

    http://anneandcia.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada, espero que goste do livro caso leia!

      Excluir
  2. Olá :) Bela resenha! *-* ;) Nunca tinha visto esse livro, a proposta é muito interessante, gosto muito de ler distopias, essa deve ser muito boa, a trama é super divergente por causa do diferença de sangues. :o Amei "Estilhaça-me", que bom que esse livro é semelhante. :D A sua resenha fez eu ficar com vontade de algum dia ler. :) Beijos!
    Blog: http://my-stories-wonderful-books.blogspot.com.br/
    Página: https://www.facebook.com/BlogWonderfulBooks

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Gaby, obrigada!
      Realmente, tem um quê de Divergente no livro haha Acho que você adoraria então, tomara que leia.
      Beijos.

      Excluir
  3. A cada resenha que leio desse livro fico com mais vontade ainda de lê-lo, com certeza elementar entre minhas próximas leituras.

    ResponderExcluir
  4. Oie,

    Essa é a primeira resenha que vejo do livro, mas já vi muitos blogueiros cintando-os e eu amei a capa desse livro, bom eu amo distopias e acho que vou amar esse livro, bom eu também tenho muito vontade de ler Estilhaça-me e espero gostar também. Gostei de saber essas coisas dos poderes e eles parecerem o X-Men acho que minha curiosidade aumenta hahahaha.

    Mayla
    Meulivromeutudo.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Mayla
      Espero que você goste da leitura de ambos, tem resenha de Estilhaça-me aqui no blog também ;)
      Beijos.

      Excluir
  5. Olha eu ainda não tive a oportunidade de fazer a leitura desse livro, mas estou hiper curiosa, porque eu comprei ele e achei a capa maravilhosa. E também porque estou começando a entrar nesse mundo distópico apenas agora. Espero poder gostar bastante. Adorei tudo que você desenvolveu sobre o livro e também seu ponto de vista me deixou ainda mais curiosa. Parabéns!

    http://lovereadmybooks.blogspot.com.br/2015/07/resenha-entrelinhas.html

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Devo vergonhosamente admitir que a capa também pesou muito para eu lê-lo haha
      Bom, eu não gostei tanto porque achei parecido com muitas distopias que já li, e depois de um tempo lendo o mesmo você já sabe o que acontece ao longo de todo o livro, se você é nova vai adorar ele.
      Obrigada!
      Beijos.

      Excluir
  6. Sabe a sensação todo mundo leu esse livro menos eu? Preciso para ontem! Estou me apaixonando ainda mais pelas resenhas. Já adicionei como desejado no skoob
    Parabéns pela resenha

    ResponderExcluir
  7. Olá!

    Ainda não conhecia este livro e neste primeiro contato com a história já senti uma certa curiosidade.
    A princípio acredito que a obra tenha elementos que irão me agradar, mas só lendo para confirmar hehehe

    bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Só lendo mesmo haha Espero que goste caso leia
      Beijos

      Excluir
  8. Olá,
    Esse é um livro que tenho visto EM TODO LUGAR, dos vlogs gringos até os nacionais, no facebook até o instagram e me sinto cada vez mais compelida a conhecê-lo. Um ponto que você citou na resenha que me desanimou um pouco para lê-lo logo foram as semelhanças com outras produções do entretenimento; o que mais procuro nas minhas leituras é inovação, então, nesse aspecto, seria bem arriscado. Só lendo para eu descobrir.

    Beijos,
    Miss Sorrisos Blog
    Twitter|Wattpad|Instagram


    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi!
      Essas referências não estão escancaradas na obra, como se fosse copiado e colado, mas se você leu os outros livros ou viu os filmes irá reconhecer algo ali, ver que aquilo já aconteceu em outro lugar de um jeito bem parecido.
      Beijos.

      Excluir
  9. Oie, tudo bom?
    Não achei as revelações assim tão óbvias e adorei a leitura desse livro. Distopia é um gênero que adoro e sempre gosto de conhecer novas histórias. Esse livro me prendeu e adorei a mistura de X-men com A Seleção. Estou louca pelo segundo livro.
    Beijos,
    http://livrosyviagens.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Aline!
      *ALERTA DE SPOILER*
      Acho que o motivo de elas terem sidos obvias para mim, foi que eu não fui com a cara daquele príncipe desde o inicio, eu não só esperava que ele aprontasse como torcia para ele fazer haha Também estou doida pela continuação, preciso saber o que acontece com a Mare e com o Cal!
      *FIM DO SPOILER*
      Beijos.

      Excluir
  10. Olá... tudo bem, ainda não li esse livro, mas quero muito!!! Simplesmente porque é distopia... eu amo de paixão e sempre que posso leio livros do gênero... eu não considero mais do mesmo nenhum dos livros dessa temática que leio... porque por mais que o ponto forte seja algo pós apocalíptico e um governo opressor, sempre temos elementos surpresa....mas essa é a minha opinião pessoal... eu gosto muito de x-men, então com certeza vou amar a história... e eu amei Estilhaça-me, mas respeito quem não gostou, não dá para agradar todos né e cada leitor tem a a sua visão e opinião sobre o que lê... mesmo que o livro não tenha sido tão satisfatório assim pra você... pelo menos não foi decepcionante... xero!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi!
      Eu acho que o que atrapalhou Estilhaça-me para mim foi eu não conseguir me envolver com a obra, aí tudo desandou para mim.
      Ele não foi o melhor livro da minha vida, mas me instigou a ler o próximo, ele é um bom livro, só não é meu favorito. Espero que você goste!
      Beijos.

      Excluir
  11. Desde que o livro lançou estou com uma curiosidade enorme de lê-lo. A capa, o título e a sinopse me chamaram muita atenção. E o fato dele estar sendo super bem comentado atiça ainda mais a minha vontade. Gostei da resenha, achei interessante essa parte estilo X-Men, tenho certeza de que vou adorar :D

    Beijos, Gabi
    Reino da Loucura

    ResponderExcluir